Centro Feminista 8 de Março celebra convênio com a Fundação Banco do Brasil

Projeto contempla reuso de água e caravana de economia solidária para mulheres da zona rural e urbana do RN

Aconteceu na tarde da última quarta-feira (18) a solenidade de lançamento do projeto “Mulheres do Semiárido: água para produção, economia solidária para comercialização”, financiado pela Fundação Banco do Brasil (FBB) e executado pelo Centro Feminista 8 de Março em parceria com a Rede Xique Xique. O evento, realizado na Central de Agricultura Familiar e Economia Solidária (CECAFES), em Natal, celebrou a assinatura do convênio com a FBB.

Mais de 100 pessoas estiveram presentes, convidados e convidadas da sociedade civil e autoridades públicas, entre eles e elas a professora Fátima Bezerra, governadora do estado, Conceição Dantas, coordenadora do CF8 e Luis Victor Hugo de Melo Marques, assessor do Banco do Brasil. O encontro foi animado com o repertório da artista Brisa Gil e com uma mostra de economia solidária, em que mulheres de municípios como Macaíba e Apodi expuseram a sua produção de artesanato e queijos. Além disso, os estandes da CECAFES comercializavam doces, castanhas, mel e outros produtos.

Conceição Dantas, coordenadora do Centro Feminista 8 de Março, reforçou em sua fala a importância do projeto para a construção e fortalecimento da autonomia das mulheres, em especial as do campo: “um projeto dessa magnitude significa proporcionar as condições de autonomia econômica para as mulheres, oferecer a infraestrutura necessária para produzir. Isso porque vai contribuir para que tenha água, que é um dos bens mais preciosos para a produção, para que tenha um equipamento de irrigação nos quintais e assim dar as condições delas produzirem e ao mesmo tempo comercializarem a partir das redes de comercialização da economia solidária”, assinala.

O projeto possibilita autonomia para as mulheres pois, como explica a coordenadora do CF8, “as mulheres com mais autonomia financeira tem mais condições de construir e de fortalecer o seu papel social na comunidade, na família e se livrar da violência, do patriarcado, das relações de dominação”.

De acordo com a Governadora, o convênio entre o Centro Feminista e a FBB irá contribuir com a melhoria de vida das mulheres do semiárido, pois “vai possibilitar o investimento numa área muito importante que é promover a geração de emprego e renda para as mulheres” e que o projeto “tem um desenho muito respeitável que se insere dentro dessas novas tecnologias sociais, a tecnologia social da Água viva e a Caravana da economia solidária”.

A solenidade contou também com a presença de Neneide Lima, representante da Associação de Comercialização Solidária Xique Xique, a deputada estadual Isolda Dantas, Fátima Torres, coordenadora da Central de Comercialização da Agricultura Familiar e Economia Solidária (CECAFES), entre outras lideranças, entidades parceiras, grupos e movimento de mulheres, representantes de universidades e redes de articulação.

O projeto

Aprovado dentro do Edital de Seleção Pública 2018/009 realizado pela Fundação Banco do Brasil, para reaplicação de tecnologias sociais, algumas das principais ações são a multiplicação de 30 tecnologias de reuso de água para os quintais produtivos e a realização de 20 caravanas da economia solidária fortalecendo os canais de comercialização da agricultura familiar e artesanato no RN.

Os recursos investidos têm o objetivo de Multiplicar Tecnologias Sociais no RN para favorecer a geração de trabalho e renda para mulheres rurais e urbanas a partir do reuso de água e da economia solidária, beneficiando diretamente 200 mulheres e jovens (rurais e urbanas) e 800 pessoas indiretamente. Dez municípios do estado serão atendidos, sendo eles: Mossoró, Tibau, Açu, Apodi, Caraúbas, Governador Dix-Sept Rosado, Upanema, Ceará-Mirim, Macaíba e Natal.

Esse projeto é resultado da experiência Água Viva realizada pelo CF8, pela Universidade Federal Rural do Semiárido e pelas mulheres do Projeto de Assentamento Monte Alegre, co-financiada pela União Europeia no ano de 2012. Em 2015 essa experiência recebeu o Prêmio Tecnologias Sociais da Fundação Banco do Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s