Marcha Mundial das Mulheres realiza caravana que percorrerá os bairros de Mossoró em defesa da democracia, trabalho digno e justiça para Marielle  

WhatsApp Image 2020-03-05 at 17.24.56

No próximo domingo, 08 de março, dia internacional da mulher, a Marcha Mundial das Mulheres (MMM), uma organização de abrangência em diversos países, irá realizar uma caravana que vai percorrer alguns bairros de Mossoró, reforçando que esta não é uma simples data comemorativa, e sim, um dia de lutas e reivindicações.

A concentração será na Cobal, no Centro da cidade, a partir das 7h da manhã e irá percorrer os bairros para dizer que as mulheres querem trabalho digno, liberdade, democracia, justiça para Marielle e Fora Bolsonaro e toda a sua política anti-povo.

Saindo da Cobal, a caravana seguirá com panfletagem e paradas pelos bairros. A primeira dessas paradas será no Conselho das Barrocas, na rua Tibério Burlamaque; a próxima será na rua João Cordeiro, também no bairro Barrocas; depois na Associação Maria Nazaré, na rua Melo Franco, bairro Santo Antônio.

Rejane Medeiros, da coordenação do Centro Feminista 8 de Março e militante da MMM, fala da importância desse trajeto: “são locais que já têm um histórico de auto-organização das mulheres, onde a Marcha e o Centro têm atuação. E também por serem bairros periféricos, onde as desigualdades e injustiças se tornam mais visíveis”.

Entre as principais reivindicações estão: o direito à saúde, educação e moradia; à liberdade e autonomia das mulheres sobre seus corpos e sexualidades; soberania popular e justiça ambiental; e o combate às privatizações e à violência contra a população negra, jovem, periférica, LGBT e contra as meninas e mulheres. De acordo com dados da MMM, no Brasil, são 180 estupros por dia, 54% das vítimas têm menos de 13 anos. A cada hora 536 mulheres sofrem agressão física e os índices de feminicídio de mulheres negras só aumentam.

O 8 de Março irá marcar ainda o Lançamento da 5ª Ação Internacional da MMM

No Brasil, as ações começam no dia 8 de março e seguem até outubro, com cinco momentos, concentradas nas capitais. A maior atividade do cronograma está prevista para o mês de maio, em Natal, no Rio Grande do Norte.

As primeiras ações da Marcha no país aconteceram no ano 2000, o que deu origem a uma aliança internacional e uma articulação contínua que culminam em ações conjuntas entre grupos de mulheres organizadas em dezenas de países a cada cinco anos.

O tema central das mobilizações em 2020 é “Resistimos para viver, marchamos para transformar”. As mobilizações devem ganhar as ruas em mais de 70 países denunciando que a autonomia das mulheres ainda é ameaçada pelo sistema capitalista e patriarcal, onde a precarização do trabalho feminino é sempre maior.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s