Mulheres de Apodi em luta contra o hidronegócio

As mulheres de Apodi lutam contra o agro e hidronegóio na Chapada do Apodi

Nea manhã de hoje a Comissão de Mulheres do Sindicato de Trabalhadores e Trabalhadoras rurais do munocípio de Apodi enviaram cerca de 500 cartas, endereçadas à Presidência da República, pedindo a Presidenta Dilma  Rousseff  a revogação do Decreto Nº 0-001 de 10 de junho de 2011 para desapropriação de mais de 13 mil hectares de terra na região da Chapada so Apodi o que expulsará de suas casas, terras e de sua história mais de 150 famílias.

Quem coordena o projeto de desapropriação e, ao mesmo tempo, de expulsão dessas dezenas de famílias é o Departamento Nacional de Obras contra a Seca (DNOCS). “O DNOCS em tese deveria lutar juntamente com trabalhadores e trabalhadores do Nordeste para a convivência sustentável no Semiárido, no entanto o que ele está fazendo com esse projeto é se juntar com as empresas do agro e hidronegócio para nos expulsar de nossas casas, nossas terras e nossa hostória que temos construído ao longo de mais de 60 anos somente nessa região”, declara Francisca de Lima, mais conhecida como Kixka, coordenadora da Comissão de Mulheres do STTR Apodi.

“O envio destas cartas para a nossa presidenta, que é uma mulher de luta, é para mostrar que nós não quermos esse projeto aqui em Apodi, pois não vai trazer benefícios para nós pequenas agricultoras e apicultoras, ao contrário vai envenenar nossas abelhas, vai enevenenar nossa comida e nossa água”, declara Francisca, trabalhadora rural do Assentamento Sítio do Góis.

De acordo com Kika a iniciativa de escrever tantas cartas para a Presidenta Dilma surgiu em uma das reuniões da Comissão de Mulheres do STTR Apodi quando se discutia as alternativas de barrar esse projeto no município. “Foi um desafio muito grande para as mulheres escreverem essa carta, pois a maioria sabe escrever muito pouco e muitas vezes tínhamos que dizer letra por letra para que todas pudessem expressar em suas próprias palavras sua luta e ingdignação contra o projeto”, afirma Kika.

Enviadas essa última remessa, de um total de 2.000 cartas, começa agora uma nova fase, o momento para outras pessoas que não são de Apodi enviarem cartas para o planalto se solidarizando com a luta da Chapada. Para o envio de cartas a presidência o endereço é: Presidência da República | Palácio do Planalto | Praça dos Três Poderes | Zona Física Administrativa | Cep.: 70150.900 | Brasília/DF.

Mais informações:

STTR Apodi – 84 3333 2269

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s