Dossiê de Perímetros Irrigados será lançado em Apodi na próxima quarta

10338910_592647677499292_1270786147_n

Mais de dois anos de coleta e organização de pesquisas científicas, textos e estudos de casos em cinco perímetros irrigados nos Estados do Ceará e Rio Grande do Norte geraram o Dossiê Perímetros Irrigados e a expansão do agronegócio no campo: quatro décadas de violação de direitos no semiárido que será lançado na próxima quarta, dia 11, às 8h no Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR) de Apodi.

A partir do diálogo com a população das regiões afetadas, a pesquisa enfatiza a violação de alguns dos direitos básicos: à terra, à participação política, à água, ao meio ambiente, ao trabalho digno e à saúde. Em relação a esta última, o dossiê traz uma denúncia grave: devido ao uso abusivo de agrotóxicos, a taxa de mortalidade por câncer entre as comunidades que vivem no entorno das plantações do agronegócio é 38% maior do que nos locais onde há apenas agricultura familiar.

O dossiê organizado por grupos de pesquisa da Universidade Estadual do Ceará, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, articulação de movimentos sociais do campo, sindicatos de trabalhadores e pastorais sociais consiste em aproximadamente 600 páginas que revelam os impactos negativos sofridos pelas comunidades desapropriadas e pelas que ainda convivem no entorno desses grandes projetos de irrigação nas regiões do: Jaguaribe-Apodi (CE), Tabuleiro de Russas (CE), Baixo Acaraú (CE), Baixo Assú (RN) e Santa Cruz do Apodi (RN).

O lançamento oficial do Dossiê ocorre estrategicamente na cidade de Apodi por ser um local onde os agricultores e agricultoras fazem grande resistência junto ao STTR e movimentos sociais para que o projeto não seja implementado: “esta é mais uma ação de denúncia e resistência contra esse projeto de desenvolvimento do agronegócio que só traz malefícios com sua produção que esgota os nossos recursos naturais, expulsa o povo de seus territórios e prejudica a saúde dos trabalhadores que vão lidar diretamente com o agrotóxico e da população que vai consumir comida envenenada”, alerta Ivone Brilhante, agricultora do P.A Sítio do Góis (Apodi).

Sobre a importância deste documento e do lançamento que tem como objetivo esclarecer a população dos riscos do Perímetro Irrigado, Edilson Neto, agricultor e presidente do STTR Apodi, diz que: “É muito interessante que a gente junte esses conflitos. O problema é de todo mundo, não só de Apodi. Nós estamos perdendo os territórios. Se a gente não lutar, não vamos ter mais nenhum camponês”.

O conteúdo do dossiê foi apresentado no III Encontro Nacional de Agroecologia (ENA), realizado em Juazeiro da Bahia no mês de maio, onde reuniu agricultores e diversos segmentos da sociedade de várias cidades do País. E está disponível no endereço:
http://dossieperimetrosirrigados.net/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s