Intercâmbio do P1+2 em Doutor Severiano

 

Experiências de sabedoria e riqueza não faltam no semiárido. Desta vez, dias 17 e 18 de julho, o intercâmbio com os beneficiários do P1+2 do Centro Feminista pegou a estrada rumo ao pé da serra, na cidade de Doutor Severiano. Às sete horas da manhã, de saída para o intercâmbio, Maria de Lourdes foi logo dizendo: “acordei às 4 horas, sai de casa e deixei tudo pronto”. O intercâmbio altera a rotina dos participantes, mas seu Chico Piá acha é bom: “Num gosto de faltar nenhuma coisa do projeto, não, porque é tão bom! A gente conhece gente nova, aprende as coisas”. 

DSC00160   

As gentes novas:

                Chegando em Doutor Severiano, Hudson Bruno, animador de campo da Diaconia nos recepcionou e nos levou para conhecer Cícero Antônio Correia de Oliveira. Seu Cícero nos levou pro seu quintal, onde tem a cisterna, para sabermos como ele aproveita o terreno com plantação de jerimum e chuchu e nos mostrou seu outro pedaço de terra em que planta côco, mamão, banana, graviola, macaxeira, babona, laranja, acerola com o auxílio de um sistema de irrigação fornecido pelo projeto Semiá, patrocínio da União Europeia, em parceria Diaconia.

                Seguindo o roteiro do intercâmbio, fomos até à plantação do José Lindomar da Silva, seu Zeca de Doca, como é chamado. Ele trabalha com hortaliças junto com seu filho e também usa o sistema de irrigação que a Diaconia projetou.

DSC00194

                Passando pela entrada da cidade, paramos na casa de dona Ivone Pereira que há seis meses usa o sistema do Biodigestor, uma tecnologia que aproveita o estrume dos bichos, principalmente da vaca, para gerar energia.

Os aprendizados:

                Bruno, da Diaconia,apresentou o sistema de irrigação gotejamento e o de micro aspersão que são os adequados para a economia de água e para culturas de hortaliças, de plantas mais sensíveis. E também deu dicas como a de não guardar as sementes em garrafas de coca cola, pois, devido ao ácido, mesmo a garrafa vazia, a planta não germina. Os caroços de sementes, não se deve colocar pra secar diretamente no sol, pois queima.

O Biodigestor que utiliza fezes de animais pra produção do biogás é uma tecnologia que impressiona quem a conhece. Todo mundo ficou curioso: “será que funciona mesmo?”, “E não fede?”, “não dá trabalho?”. E a resposta de Ivone é simples: não! Ela liga o fogão que usa o biogás e mostra como funciona o biodigestor.

DSC00199

O substrato do material serve de fertilizante. Ao utilizar o biogás, as famílias reduzem drasticamente o desmatamento de árvores da Caatinga para coleta de lenha e produção de carvão vegetal, eliminam o uso do gás butano, dispõem de insumos para a fertilização do solo, entre outros benefícios.

 DSC00205

A Diaconia:

É uma ONG que trabalha no fortalecimento da cidadania, enfocando o desenvolvimento humano e social no nordeste brasileiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s