Seminário reúne mulheres do RN para fortalecer a economia feminista e solidária

           540945_260208197412122_333744030_n

Quarta, quinta e sexta, 27,28 e 29, o Centro Feminista 8 de Março, reunirá mais de 60 mulheres da região Assu-Mossoró e Apodi, no auditório do Villa Oeste para o seminário Economia Feminista e a construção de alternativas para as mulheres rurais.

O evento que integra as atividades do projeto “Mulheres em rede fortalecendo a economia feminista e solidária, e tem o apoio da Secretaria Nacional de Economia Solidária – SENAES, do Ministério de Trabalho e Emprego – MTE, executado pelo Centro Feminista, debaterá sobre os conceitos, desafios e proposições da economia feminista, a construção de alternativas, avaliação e proposição das políticas que incidem sobre a vida das mulheres rurais.

Amanhã, o seminário inicia às 19:30h com o debate “Mulheres em rede fortalecendo a economia feminista e solidária”, momento em que fará o resgate da construção da Rede de Economia e Feminismo, os processos construídos como a Rede Xique Xique, finalizando a noite com o lançamento oficial do projeto; na quinta, 28, começando às 8h, oficinas e trocas de experiências sobre o trabalho das mulheres até às 18h; e na sexta, 29, debate “Avanços e desafios para a socialização do trabalho doméstico e de cuidados”.

O evento também conta com a participação das mulheres do projeto “Do Quintal ao Mar”, executado pelo Centro Feminista através da União Europeia. Segundo Rejane Medeiros, da coordenação do CF8 e uma das facilitadoras do debate, “As políticas públicas devem ser parte de um processo mais amplo de enfrentamento às desigualdades, devem ser geradoras de igualdade e que possam garantir a autonomia das mulheres sobre suas vidas, sobre sua produção e sua reprodução”. E continua: “pra avançar no debate sobre a economia feminista e na construção de alternativas, é necessário fortalecer a articulação das mulheres em rede, as experiências protagonizadas por estas e os avanços necessários nas políticas públicas de Estado”.

Tatiana Muniz, da Rede Xique Xique, fala da importância de participar do projeto: “com nossas mulheres dispersas não conseguimos construir alternativas para nossa autonomia, mas juntas, organizadas, somos mais fortes vencendo desafios e conquistando nossos direitos”.

Economia Feminista e Solidária e as políticas para as mulheres

A economia feminista é um conceito utilizado pelo movimento feminista para socializar a visão transformadora do mundo, tendo a igualdade entre mulheres e homens como princípio articulador. No campo, quando fazemos a leitura a partir da economia feminista, percebemos que existe uma divisão sexual do trabalho que se estrutura na separação e hierarquização entre a casa e o roçado. A primeira é lugar da emoção, da subsistência e da reprodução, o ultimo é considerado o espaço da razão e da grande produção. Quando refletimos sobre as políticas públicas para as mulheres rurais, precisamos perceber se essas são construídas para alterar essa divisão ou se serve para a continuidade da separação e hierarquização das tarefas de homens e mulheres.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s