Ato do 8 de Março em Mossoró se concentrará na agência da Previdência Social

50275224_1767407496692177_7996018907922038784_n

Em Mossoró, o ato do 8 de Março, dia internacional da mulher, se concentrará a partir das 8h da sexta, 8, na agência da Previdência Social, no bairro aeroporto. A expectativa é de reunir em torno de 1 mil mulheres do campo e da cidade em marcha com o tema: “Mulheres contra Bolsonaro, em defesa da reforma da previdência e da democracia”.

Abrindo a agenda de lutas dos movimentos sociais, em todo o país, as mulheres vão às ruas contra a Proposta de Emenda Constitucional – PEC 06/2019, de reforma da previdência de Bolsonaro, que aumenta a idade mínima para aposentadoria e dificulta ainda mais o acesso da classe trabalhadora aos direitos previdenciários. Em especial, as mulheres que, em sua maioria, ocupam os mais precários postos de trabalho, sem carteira assinada e a mercê da sazonalidade por acumular a sobrecarga das tarefas domésticas e do cuidado.

Conceição Dantas, da coordenação do Centro Feminista e da Marcha Mundial das Mulheres, explica que “o problema da previdência é de arrecadação das dívidas das grandes empresas. Não somos nós que temos que pagar a conta. Há tempos que vamos às ruas para defender um modelo de previdência que seja universal para que o estado cumpra o papel de cuidar das pessoas”.

Para as trabalhadoras rurais, a reforma da previdência será ainda mais cruel. Risolene Vitorino, do Sindicato da Lavoura de Mossoró diz que as mulheres do campo terão muita dificuldade de comprovação do seu trabalho que é tão invisibilizado: “sem falar no aumento da idade pra se aposentar como se o direito que a gente tem hoje fosse privilégio, e não é!”

Outro ponto que terá destaque na mobilização será a defesa da democracia: “a nossa democracia sofre atentados que vão desde o golpe que destituiu a presidenta Dilma à prisão sem provas do candidato que ganharia as eleições de 2018. Nossa democracia segue ameaçada. As mulheres também querem Lula Livre, justiça para Marielle e paz e autonomia do povo na Venezuela”, afirma Glisiany Pluvia, da Marcha Mundial das Mulheres.

O ato que sairá do bairro aeroporto seguirá para o centro da cidade, encerrando na Praça do Pax

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s