Experiências de mulheres auto organizadas mostram alternativas de enfrentamento ao machismo e de convivência com o semiárido

 

DSC00073 Nas proximidades do 8 de março as mulheres do campo e das águas do Oeste Potiguar reuniram-se numa programação especial para discutir os desafios que enfrentam em seus territórios e apresentar alternativas que construíram e constroem juntas e auto organizadas.

No dia 6 de março, as mulheres pescadoras e agricultoras debateram sobre as ameaças em curso das grandes obras como o Perímetro Irrigado do DNOCS nas terras da Chapada do Apodi,  a especulação imobiliária urbana e projetos de parque eólico em Tibau e em toda  as praias da costa branca. Estes projetos tiram do campo quem produz alimentos sem agrotóxicos, ameaçam a pesca artesanal, prejudicam o desenvolvimento social do território, expropriam as mulheres dos seus locais de vivência e roubam seu cotidiano. Como alternativa à este modelo de desenvolvimento, as mulheres apresentam a agroecologia , a soberania alimentar e a economia solidária.

DSC_0684

As ações desenvolvidas pela projeto do Quintal ao Mar, cofinanciado pela União Europeia, foram apresentadas como alternativas sustentáveis para a convivência com o semiárido.  Na oportunidade foi apresentada a experiência de reuso de água que consiste no sistema Água Viva de reuso da água cinza implementado nos quintais e funciona como um filtro capaz de garantir água adequada para o cultivo agrícola, pois a mesma livra de bactérias prejudiciais e conserva alguns nutrientes como fósforo e cálcio (contidos nos resíduos acumulados na água cinza) fazendo o adubo para a terra. A experiência da rede Xique Xique de economia solidária  também foi colocada como alternativa que visibiliza e valoriza os trabalhos produtivos das mulheres no pescado e nos quintais.

Como forma de defender seus territórios, no dia 7 as mulheres foram para as ruas da cidade de Mossoró para denunciar os grandes projetos que prejudicam seus territórios, a autonomia das trabalhadoras e trabalhadores e ao mesmo tempo apresentar para a sociedade que é possível construir outro desenvolvimento que tenha como princípio a sustentabilidade  da vida humana, a soberania alimentar e a preservação da biodiversidade.

DSC_0615 copiar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s