ArraiáBeco do Alô Frida discutirá a questão de gênero

arraiabeco alo frida

Nesta sexta, 26, vai ter beco feminista com batucada, forró e quadrilha! O bloco carnavalesco Alô Frida realizará a sua primeira intervenção no Beco dos Artistas a partir das 18h destacando a importância de se discutir gênero em todos os espaços.

Em meio a campanha contra a aprovação, pela Câmara Municipal de Mossoró, do projeto que retira as possibilidades de discussão de gênero do Plano Municipal de Educação e, consequentemente, das escolas, o ArriáBeco do Alô Frida contará com a participação de Celia Aldridge, coordenadora da E-CHANGER Brasil, agência suíça de cooperação de pessoas, e militante da Marcha Mundial das Mulheres de São Paulo, para falar sobre a importância de discutir gênero e diversidade para construção de novas relações humanas sem machismo, LGBTfobia, sexismo e violência sexista na escola e em todos os lugares.

A programação terá muita música, poesia e quadrilha improvisada “sem essa de só dançar homem com mulher”, diz Everlaine Rocha, integrante do Alô Frida e cantora que se apresentará no palco aberto, que avisa: “é importante chegar cedo para participar do debate. Porque pra festa ser ainda mais bonita, a gente precisa fazer parte da mudança de mundo que queremos e o debate nos ajuda nisso. Como diz o refrão do nosso hino: “Se tem machismo, racismo, eu falo! Eu não me Kahlo, eu não me Kahlo! Sem fobia a folia será colorida. Alô Frida! Alô Frida!”

O Bloco Alô Frida, é a reunião de várias militantes feministas da cidade que participou do Pingo da Meia Noite, no Carnaval de Mossoró, inovando com cores e lutas. E o que parecia apenas uma forma diferente de se divertir tem se tornado motivo para reunir e somar mulheres para defender a causa da igualdade entre as pessoas, por isso, Conceição Dantas, da Marcha Mundial das Mulheres acredita que: “outra cultura, uma cultura feminista é possível, enfrentar o machismo de forma irreverente e ousada é nossa marca para que sejamos cada vez mais livres”. E dispara: “as mulheres gostaram de estar juntas no carnaval e por que não continuarmos? Vai ter arraiá feminista, sim!”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s