Do Quintal ao Mar: Galinheiros, boas expectativas e a visibilidade do trabalho das mulheres

IMG-20150701-WA0020

O cuidado e produção nos quintais ainda são encarados como um trabalho doméstico e, como todo trabalho doméstico realizado pelas mulheres, é invisibilizado quando considerado uma ‘ajuda’ em casa. Porém, através do projeto “Do Quintal ao Mar”, co-financiado pela União Europeia, o Centro Feminista busca melhores condições e visibilidade para o trabalho produtivo das mulheres em seus quintais.

Esta semana, em visita aos grupos de São Rafael que receberam os kits para a construção de galinheiros nos quintais em abril deste ano, as mulheres se orgulham de seus galinheiros: “agora que as galinhas têm onde ficar e estão protegidas, conseguimos trabalhar melhor, né?”, é o que declara Maria Neta, beneficiária (na foto acima).

As mulheres alimentam boas expectativas para consumir e comercializar sua própria produção e, assim: “Os trabalhos reprodutivos e produtivos das mulheres não só administram as dificuldades e economizam como geram renda, sim, para elas e suas famílias. Quando potencializamos essa produção, o reconhecimento do trabalho delas mesmas e da comunidade vem junto”, é o que diz Giovana Lopes, técnica do Centro Feminista.

IMG-20150701-WA0060

As entregas dos kits para galinheiros continuam. Hoje em Tibau, depois em Apodi.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s