Delegação de mulheres do Mercosul visita experiências do Centro Feminista

Gravação em Upanema. Foto Camila Paula.JPG

Desde 2003, o Centro Feminista 8 de Março tem desenvolvido experiências de acesso às políticas públicas para as mulheres a partir do acompanhamento de Assistência Técnica e promoção de auto-organização das mulheres. Estas experiências estão sendo reconhecidas dentro e fora do país. De 26 a 30 de janeiro, representantes do governo e de organizações da agricultura familiar de sete países do Mercosul estarão na região oeste do Rio Grande do Norte para conhecer e trocar experiências de acesso às políticas públicas para mulheres rurais. E o Centro Feminista receberá e facilitará este intercâmbio através de visitas aos projetos que desenvolve.

O intercâmbio está sendo promovido pela Reunião Especializada sobre Agricultura Familiar do Mercosul (REAF), com apoio do Governo Federal através do Ministério de Desenvolvimento Agŕario (MDA) e da Diretoria de Políticas para as Mulheres Rurais e Quilombolas (DPMRQ). E a programação se trata do II Programa de Fortalecimento de Políticas Públicas de Gênero para a Agricultura Familiar, Campesina e Indígena para América Latina e Caribe para promover e fortalecer políticas de apoio a organização produtiva, assistência técnica para mulheres, transição e produção agroecológica e convivência com o Semiárido nos países do Mercosul.

A região oeste do RN foi escolhida por ser referência na luta pela igualdade e organização das mulheres rurais e no acesso às políticas públicas para elas, de acordo com Caroline Molina, secretária técnica da REAF.

Hoje, 26, a partir das 8h no Auditório da PROEC, UFERSA, será a abertura do Intercâmbio sobre Políticas de promoção da autonomia e igualdade das mulheres rurais, onde serão apresentadas políticas para as mulheres no campo. E já na parte da tarde, as mulheres de diversos países conhecerão o projeto Água Viva, de reuso de água cinza para produção nos quintais do Projeto de Assentamento Monte alegre, Upanema. A tecnologia social do filtro de reuso de água desenvolvida pelo Centro Feminista 8 de Março em parceria com a UFERSA, possibilita que as mulheres continuem produzindo em seus quintais mesmo em tempo de estiagem, amenizando o esforço delas na busca da água e até mesmo no saneamento do quintal.

Na quarta, a delegação de mulheres do Mercosul visitará Apodi e conhecerá, pela manhã, a experiência de Assistência Técnica para Mulheres do grupo de mulheres de Rio Novo no cultivo de banana e na produção de doces e bolos para o Progrma de Aquisição de Alimentos (PAA) e, à tarde, a organização produtiva em Sítio do Góis. Na quinta, o Centro mostrará a organização produtiva e a luta no mar das marisqueiras de Grossos.

Na sexta-feira, o intercâmbio acontecerá em Mossoró, às 8h no espaço da Rede Xique Xique de Economia Solidária, Rua Jerônimo Rosado, 148, Centro, onde ocorrerá a feira agroecológica e uma conversa sobre a rede e o consumo do que é produzido pela Agricultura Familiar, e segue para o Centro Feminista 8 de Março. Na ocasião, o Centro explicará a experiência de Assistência Técnica de mulheres para mulheres: “É sempre bom poder mostrar o trabalho de auto-organização, assistência técnica e produção que desenvolvemos unindo feminismo, agroecologia, economia solidária e convivência com o semiárido. Para nós, do Centro Feminista, receber este intercâmbio é muito importante para trocas de experiências valiosas”, conta Ivi Aliana, agrônoma do CF8.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s