Programação de enfrentamento à violência contra a mulher começa nesta quinta

xandi-50

Entre 23 e 25 de novembro, ocorrerá em Mossoró uma diversa programação em alusão ao 25 de novembro, dia internacional de Não Violência à mulher. A programação tem realização do Centro Feminista 8 de Março, Marcha Mundial das Mulheres, Grupo Mulheres em Ação, Coopermups, Ousadia Juvenil, Rede Xique Xique de Economia Solidária e o mandato popular de Isolda Dantas.

A programação começa com a audiência pública: Combate à Violência Contra a Mulher, na quinta, 23, às 9h, no Plenário da Câmara Municipal de Mossoró, organizado pelo mandato popular da vereadora Isolda Dantas. Na ocasião serão discutidas ações e políticas de enfrentamento à violência e de acolhimento às mulheres. Às 17h, na praça Antônio Vigário Joaquim, praça da Catedral, o mandato da vereadora também realizará um debate sobre a atuação das mulheres na Revolução Russa. Ainda na quinta, a partir das 19h, na praça do Memorial da Resistência, em parceria com o Poesia Vagabunda, a semana de combate à violência contra a mulher contará com o Sarau de Quinta Mulheres no Front com músicas e poesias que destacam o protagonismo e organização feminista.

Na sexta, 24, o Cine Feminista acontecerá na rua Rua Delfino freire 550A, Lagoa do Mato. A ideia é reunir mulheres do bairro para, a partir do filme “Dormindo com o inimigo”, discutir a temática do enfrentamento à violência contra a mulher.

No sábado, 25, o dia começará às 7h com a Marcha das Lanternas Lilás, em que as mulheres carregarão lanternas artesanais, apitos e farão memória às mulheres assassinadas e agredidas, pelo bairro Nova Vida. Após a caminhada, ocorrerá, na sede do Grupo Mulheres em Ação, o Seminário Alerta Feminista: o Feminismo contra o Neoliberalismo que abordará a perspectiva internacionalista da luta das mulheres contra a força do capital na imposição de retrocessos de direitos e avanço do conservadorismo. O seminário será de 9h às 15h.

Sobre as atividades, Glisiany Plúvia, do Centro Feminista, Mulheres em Ação e Marcha Mundial das Mulheres, explica: “Não vivemos dentro de uma bolha. A retirada de direitos e o aumento das forças conservadoras potencializam a violência sobre nossas vidas e nas nossas comunidades. Por isso, além de marchar para dizer que estamos em alerta contra o machismo que nos bate e nos mata, também estaremos de olhos abertos para as investidas do capital por meio das empresas transnacionais e grandes projetos que, junto ao patriarcado, retroalimentam relações de poder desiguais e mantém a opressão sobre nós todos os dias”.

Todas as atividades da programação em alusão ao 25 de novembro serão gratuitas e abertas à participação popular.

WhatsApp Image 2017-11-20 at 16.31.41

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s